/Dor lombar durante e após a gravidez
  • dor lombar durante a gravidez

Dor lombar durante e após a gravidez

Dor lombar durante a gravidez

Durante a gravidez é comum as mulheres apresentarem dor lombar (lombalgia gestacional) e, por não ser aconselhada a toma de medicamentos, a acupunctura e a massagem são os melhores aliados da mulher para resolver este problema.

Aumento da barriga

A dor lombar durante a gestação deve-se a vários factores, sendo o principal as alterações devido ao aumento da barriga. O aumento da barriga gera alteração no centro da gravidade da mulher e hiperlordose lombar (aumento da curvatura lombar).

Quando se trata apenas da contracção da musculatura, a mulher grávida apresenta dor apenas nas costas. Normalmente com massagem, aplicação de calor e acupunctura a dor passa num máximo de 3 tratamentos.

Outras dores associadas

Com mais frequência, as gestantes apresentam dor pélvica posterior ou dor na articulação sacro-ilíaca, ou seja, dor entre as articulações do sacro (fim da coluna) e do osso ilíaco (anca).

Neste caso a dor irradia para os glúteos e pode chegar até ao joelho. Para além da dor, pode causar bloqueio no movimento durante a marcha. Pode também sentir dor na virilha.

Pressão exercida pelo feto

Outro factor que gera a dor é a pressão exercida pelo feto sobre as raízes nervosas e tecidos da região lombar e sagrada. A compressão nervosa pode ocorrer também devido a hérnia discal, o que é mais raro aparecer com a gravidez.

Neste caso (compressão das raízes nervosas), a gestante sente uma dor tipo choque, adormecimento, formigueiro. Pode também sentir uma alteração na temperatura dos membros inferiores, normalmente apenas numa das pernas.

Nestes casos, além do relaxamento da musculatura da região lombar, é necessário descomprimir as terminações nervosas. Essa descompressão pode ser realizada através de algumas manobras e alongamentos (limitados devido à gravidez).

Alterações hormonais

Durante o período de gestação ocorre também o relaxamento das articulações pélvicas devido a alterações hormonais.

A relaxina é necessária para as articulações da anca, nomeadamente as sacro-ilíacas e sínfise púbica, se tornarem mais elásticas. Essa hormona permite que a estrutura da mulher se altere à medida que o útero aumenta de tamanho.

Devido ao aumento da mobilidade nessas articulações, aumenta a exigência sobre os músculos e ligamentos estabilizadores. Isto faz com que estes fiquem mais tensos e apresentem dor.

As mulheres que sofrem frequentemente de lombalgia antes da gestação têm agravado o risco de virem a ter dor lombar durante a gravidez.

Dor lombar após o nascimento da criança

Após o nascimento da criança o corpo da mulher vai progressivamente voltando ao estado habitual.

No entanto não significa que as dores passem. A musculatura pode ter ficado muito contraída, não relaxando com a ausência da criança no ventre materno.

Nesse caso, é necessário recorrer a cuidados de acupunctura e massagem para que as dores desapareçam e possa desenvolver as exigentes actividades do dia-a-dia.

Quando não relacionadas com a gravidez, as dores lombares podem aparecer devido às actividades desenvolvidas nos cuidados com a criança, como o amamentar, dar banho, pegar ao colo, a muda das fraldas, etc.

Nesta altura, devido à amamentação, também não é aconselhada a toma de medicamentos, continuando a ser a acupunctura e a massagem os melhores métodos para cuidar de si.

A quem deve recorrer

Quando necessitar de tratamento como massagem, acupunctura ou fitoterapia, escolha um profissional com formação adequada para que este tenha consciência do que pode ou não fazer.

A Clínica José Fontes conta com especialistas certificados pela Administração Central do Sistema de Saúde, com profundos conhecimentos de Medicina Chinesa e bastante experiência em tratamento de mulheres grávidas.

2018-06-29T10:11:49+00:00

Marque aqui a sua consulta