Sente-se Cansado(a) e Deprimido(a)?

Depressão, cansaço, falta de vontade para realizar as tarefas diárias, falta de concentração, falta de apetite sexual, irritabilidade e insónia são os sintomas mais comuns associados à depressão. Embora possa ocorrer a qualquer momento, é em determinadas épocas do ano, especialmente na Primavera e no Outono, que muitas pessoas tendem a sentir-se cansadas e deprimidas, sem vontade de realizar as suas tarefas diárias, sem alegria e muitas vezes bastante irritadas.

A que se deve este fenómeno?

A energia do nosso corpo segue o fluxo da energia da natureza (por exemplo, quando o sol nasce acordamos e quando o sol desaparece e vem a noite, dormimos). No Outono e Inverno a nossa energia vai para o interior, apetece-nos estar mais em casa e a descansar. Na Primavera e no Verão a energia do corpo tende a vir mais para a superfície, apetece-nos vir para a rua, passear e exercitar. Nas plantas, por exemplo, vemos que no Outono e Inverno estas perdem as folhas (a nutrição concentra-se no interior) e na Primavera e Verão a energia vai para a superfície, aparecendo as folhas, flores e frutos.

Estes movimentos da energia, tanto para o interior, como para a superfície, exigem que o fluxo de energia do corpo esteja livre, como uma estrada desimpedida. No caso da pessoa se encontrar com bloqueios energéticos, que podem ter origem em estímulos emocionais, traumas do passado, tendência constitucional a apresentar bloqueios, entre outros factores, a energia fica bloqueada e geram-se os sintomas típicos de falta de energia, falta de vontade e motivação, dor de cabeça, aperto no peito, vontade de chorar, irritação, ansiedade, etc.

Explicando melhor este fenómeno de bloqueio do fluxo energético…

Nos casos de bloqueio do fluxo energético, a pessoa tem energia, mas esta está bloqueada e não flui. Isto pode dever-se a problemas emocionais (como por exemplo, separações recentes, emoções reprimidas, excesso de stress, pouco descanso, demasiadas preocupações), acumulação de mucosidade, realização de respirações muito curta, apresentação de uma postura corporal incorreta, etc. Todos estes fatores geram sintomas de uma “falsa” falta de energia. Normalmente os sintomas deste fenómeno são os seguintes: suspiros constantes ao longo do dia, falta de vontade em realizar as tarefas diárias e em movimentar-se, desmotivação, dor de cabeça, falta de clareza mental e de capacidade de concentração e podem apresentar-se alterações no sono.
Para compreender melhor este fenómeno, comparemos o corpo ao funcionamento de uma máquina eléctrica. A máquina pode ter a bateria carregada, mas se os fios condutores da energia estão com mau contacto,  a máquina não funciona devidamente. Neste caso não por falta de energia, mas por uma má distribuição/condução da mesma.

Qual o tratamento?

Para o tratamento deste tipo de problema usamos a massagem terapêutica, a acupuntura e as ervas medicinais chinesas para ativar a circulação de energia por todo o corpo e eliminar os factores que estão a gerar o bloqueio.

Os casos de real falta de energia

Há casos em que a pessoa está realmente com falta de energia, ou seja, com a “bateria descarregada”. Isto pode dever-se aos seguintes factores:

  • Alimentação inapropriada;
  • Má absorção dos nutrientes por parte do organismo;
  • Poucas horas de sono e de descanso;
  • Excesso de transpiração;
  • Excesso de trabalho e actividade física;
  • Estagnação do fluxo energético por um longo período.

Qual o melhor tratamento?

Neste caso utilizamos a acupuncura, a massagem terapêutica, as ervas medicinais chinesas e a correção nutricional para reforçar o corpo e activar os órgãos para que estes consigam absorver os nutrientes de forma eficaz.

Visto os sintomas poderem ser semelhantes, como se distinguem estes dois casos?

Através de métodos de diagnóstico próprios, aliados a anos de experiência na área, temos todas as condições para determinar na sua primeira consulta qual o seu caso e qual o melhor tratamento para si.

> Marque a sua consulta connosco <