A tendinite patelar/rotuliana é também conhecida como “joelho do saltador”.

Esta patologia consiste na inflamação do tendão patelar/rotuliano, que fixa a patela à tíbia. Normalmente está relacionada à prática de desportos que exigem saltos e/ou desacelerações bruscas, como é o caso do vólei, basquete, futebol, atletismo, andebol, etc.

No caso da patologia não ser devidamente tratada, pode-se tornar crónica, diminuindo assim o rendimento desportivo.

Se persiste, o tendão fica menos elástico, menos nutrido e pode romper. Quando este tendão se rompe, o atleta é forçado a parar a actividade física por um período até que recupere totalmente.

Factores de risco

Além da prática de desportos que incluam saltos e desacelerações bruscas, outros factores podem predispor o aparecimento da tendinite patelar.

  • Excesso de peso
  • Joelhos em varo (para fora/pernas arqueadas) ou em valgo (para dentro/pernas em tesoura)
  • Patela/rótula elevada
  • Diferenças entre o comprimento dos membros inferiores
  • Desequilíbrios musculares, como o encurtamento dos isquiotibiais e quadricípete
  • Alterações na pisada (forma de colocar o pé no chão)
  • Alterações hormonais
  • Técnica inadequada na prática do desporto ou excesso de treino

Sintomas

Os principais sintomas são a dor no joelho e a dor na região inferior da patela/rótula, que piora com a actividade física.

Tratamento

O nosso tratamento, na fase aguda, passa pela desinflamação do tendão e pelo alívio da dor. Além da acupunctura, a aplicação de ervas medicinais chinesas e técnicas complementares, não pode faltar a aplicação de gelo e descanso.

Na fase subaguda, o tratamento inclui a melhoria da mobilidade do joelho e dos músculos afetados, como os flexores e extensores do joelho, entre outros, bem como o reforço muscular.

Conseguimos alcançar estes objetivos nos nossos tratamentos través das técnicas de massagem Tui Na, Acupunctura, electroestimulação, exercícios terapêuticos, etc.

Também verificamos a existência de fibroses (casos mais antigos), as quais eliminamos para restabelecer o movimento normal do tendão.

 

> Marque a sua consulta connosco