/Cancro e a Medicina Chinesa
  • cancro e a medicina chinesa, acupuntura

Cancro e a Medicina Chinesa

O que é o cancro?

Todos os órgãos e tecidos do nosso corpo são constituídos por células. Estas crescem e dividem-se para formar novas células.

Todos os dias criamos células com defeitos que são eliminadas pelo nosso corpo. Se este não as identificar como anormais, não as eliminará.

Se o corpo não eliminar as células velhas, ocorrerá uma acumulação de células (excessivas) num local, formando um tumor.

Quando estamos perante um crescimento anormal, descontrolado e persistente de células, estamos perante uma neoplasia: neo (novo) + plasia (crescimento).

Do ponto de vista da Medicina Chinesa, o cancro é resultado da acumulação de toxinas no corpo, da estagnação de sangue, acumulação de mucosidade, combinados com a debilidade do sistema imunitário.

Os tumores são todos cancro?

Os tumores benignos não são cancro, enquanto que os tumores malignos são cancro.

A principal diferença está no facto das células dos tumores malignos poderem “contaminar” os tecidos envolventes e, entrando na corrente sanguínea ou no sistema linfático, espalhar-se por outras áreas do corpo (metastização).

Os nossos tratamentos

Cada vez mais pessoas recorrem aos nossos tratamentos para obter um auxílio no processo contra o cancro. Podemos ajudar de duas formas:

Tratamento coadjuvante: A grande maioria dos nossos pacientes com cancro tratam-se connosco para:

  • Aumentar o sistema imunitário.
  • Reforçar o organismo (hemoglobina, plaquetas, etc.) para que este resista aos tratamentos de quimio e radioterapia.
  • Eliminar os efeitos secundários da quimio e radioterapia, como enjoos, perda de apetite, tonturas, fadiga, secura, agitação, entre outros.

Tratamento primário: Normalmente recorrem a nós para realizar como único tratamento contra o cancro aqueles pacientes a quem o sistema convencional não administra tratamento, ou por debilidade do paciente, ou por considerar que o tratamento de quimio/radioterapia não será eficaz.

Como funciona

Em todos os casos, realizamos uma avaliação, para percebermos o estado atual do paciente.

Após a avaliação, é prescrito e iniciado o tratamento de Acupunctura e/ou Fitoterapia, ou seja, prescrição de suplementos à base de plantas medicinais.

Os objetivos do tratamento são controlar os efeitos secundários da quimio/radioterapia e reforçar o sistema imunitário.

Resultados

Praticamente todos os nossos pacientes conseguem levar a cabo o tratamento de quimio/radioterapia até ao fim, sem terem de interromper o tratamento.

Os pacientes conseguem manter-se mais fortes e apresentam menos efeitos secundários.

Casos clínicos

1. Paciente do sexo feminino com leucemia. Apresentava os seguintes sintomas: emagrecimento, falta de apetite, fadiga, febre baixa. Com os tratamentos realizados na nossa clínica começou a ter mais apetite, a febre desapareceu, ficou mais estável emocionalmente, mais alegre e bem-disposta e aumentou o peso. Além disso, os valores de a hemoglobina e plaquetas também aumentaram.

2. Paciente do sexo feminino com cancro no cólon. Após a cirurgia iniciou os tratamentos de quimioterapia. Sintomas: enjoo, fadiga, palidez, febre. Todos estes sintomas foram facilmente combatidos com a combinação dos tratamentos de acupuntura, moxibustão e fitoterapia.

3. Paciente do sexo feminino com melanoma em estado avançado. Iniciou os tratamentos connosco antes de iniciar o tratamento de quimioterapia. O tratamento permitiu uma significativa diminuição do melanoma, melhoria do estado emocional, e aumento da força do corpo (sentia-se mais forte). Após o início da quimioterapia, o tratamento visou o aumento da resistência da paciente.

2018-07-04T19:47:53+00:00

Marque aqui a sua consulta