Dor ciática

Ciático é um nervo formado pelas raízes nervosas dos segmentos L4, L5, S1, S2 e S3 da coluna sacro-lombar. Ciática/Ciatalgia, é a dor ao longo do trajecto do nervo ciático. Se associado a isto, o paciente apresenta dor lombar, denomina-se por lombociatalgia.

A dor ciática ou ciatalgia apresenta-se como dor, dormência, formigueiro, “choque”/“fisgada” e/ou fraqueza e alterações na temperatura de uma das pernas. Percorre o trajecto do nervo ciático, e pode iniciar-se na região lombar, descer à região glútea e estender-se pela face posterior (gémeos), lateral ou frontal da perna (coxa e canela), podendo chegar até aos dedos do pé.

Afecta uma percentagem significativa da população e normalmente gera bastante sofrimento.

Na grande maioria dos casos, a dor ciática é resultado de uma hérnia discal (que comprime raízes nervosas), desalinhamento de vértebras ou devido à contracção muscular exagerada na região por onde passa o nervo ciático. No entanto, pode ainda ter como causa o aperto (estenose) do canal medular, ou tumores ou quistos que geram compressão sobre as raízes nervosas, irritando-as.

Principais Causas

  1. Hérnia discal
  2. Tensão muscular – Síndrome do piriforme
  3. Desalinhamento de vértebras
  4. Inflamações
  5. Neuropatias

Factores de risco para a dor ciática

A dor ciática resulta de movimentos e esforços repetitivos ou de situações súbitas que afectam os discos vertebrais ou os músculos envolventes. É mais comum na população que se encontra entre os 30 e os 50 anos de idade.

Algumas atividades que aumentam o risco de sofrer de dor ciática são:

  • Desportos com impacto e que envolvam saltos ou desportos que exigem elevado esforço físico, como por exemplo a corrida.
  • Trabalhos que impliquem movimentos exagerados com a coluna, ou que impliquem grandes esforços físicos ou movimentação de cargas
  • Permanecer por longos períodos em pé ou sentado

Estas práticas provocam alterações na coluna, discos, fáscias, ligamentos e músculos.

Sintomas da dor ciática

Os sintomas da dor ciática variam consoante alguns factores:

  • Localização da compressão nervosa: se a compressão nervosa se der ao nível da 5ª vértebra lombar (L5), os sintomas serão diferentes se a compressão se der ao nível da 4ª ou 3ª vértebras lombares.
  • Gravidade: o que influencia a gravidade dos sintomas é a quantidade de pressão/irritação que é exercida sobre o nervo ciático. Por exemplo, no caso de uma hérnia discal ligeira ou moderada, os sintomas serão menores do que numa hérnia discal de grau elevado. Neste último caso, o disco intervertebral saiu mais da sua posição inicial e exerce mais pressão sobre as estruturas nervosas.
  • Tipologia: se os sintomas são provocados por contracção muscular ou por hérnia discal, os sintomas também apresentarão diferenças.

No entanto, apesar das diferenças que podem existir nos sintomas que apresenta, estes podem incluir: dor, formigueiro, “choque”, sensação de “queimadura”, fraqueza e alterações na temperatura de uma das pernas. Os sintomas podem ir desde a lombar e nádega até à perna, pé e dedos do pé. Muitas pessoas referem inclusivé sentir um ou alguns dedos dos pés “encortiçados”, frios e sem sensibilidade.

Os sintomas podem ser permanentes ou inconstantes, agudos e intensos e, apesar de maioritariamente afectar apenas um lado (uma perna), podem afectar as duas. Tossir ou espirrar pode aumentar a dor.

Tratamento da dor ciática

O tratamento da dor ciática visa a resolução do factor que desencadeia todos os sintomas, seja ele a contracção muscular, desvios de uma vértebra ou hérnia discal.

Na Clínica José Fontes, o tratamento pode englobar massagem Tui Na, Acupunctura, terapia com Acutomos, Osteopatia  Chinesa, Vacuoterapia/Ventosaterapia, Fitoterapia Chinesa, Kinesiotape ou outra técnica que consideremos adequada para o seu caso.

Se se tratar de contratura muscular em torno do nervo ciático, aplicaremos técnicas com o objectivo de relaxar a musculatura.

Caso se trate de desvios numa vértebra, serão analisadas as estruturas envolvidas nesse processo, serão tratadas, e por fim procedemos ao alinhamento da vértebra em questão.

Se for o caso de uma hérnia discal, agiremos por forma a reduzir a tensão intradiscal. Desta forma, obrigando a hérnia do disco a retornar à sua posição inicial, aliviando assim a tensão sobre os nervos e portanto a dor e todos os outros sintomas associados.

Além da intervenção realizada na clínica, são ainda recomendados exercícios físicos para que possa executar diariamente e colaborar no seu próprio processo de recuperação.

Como é realizado o tratamento

Primeiramente é realizada uma avaliação para se identificar a causa da sua ciatalgia. De seguida é aplicado o tratamento mais adequado que pode integrar Massagem Terapêutica, Acupuntura e Osteopatia.

Porquê recorrer aos nossos métodos de tratamento?

Porque são eficazes, naturais e contamos com uma grande experiência neste tipo de tratamentos.

Marque a sua consulta:

  • Por telefone: 917 288 102
  • Através do nosso formulário de contacto